Como abrir seu próprio negócio? Descubra agora!

Como abrir seu próprio negócio? Descubra agora!

Enfrente a crise

Criar um negócio próprio não é um trabalho que pode apenas levar ao sucesso financeiro, é um caminho que, na maioria das vezes, é trilhado por aqueles que buscam conquistar seus sonhos e a tão falada realização pessoal.

No entanto, apesar de todo o glamour que a atividade de empreender tem transmitido nos últimos anos, montar uma empresa não é uma jornada fácil. Diferentemente do que muitos pensam — até pelo que aparenta em muitos casos —, essa é uma escolha que demanda muito trabalho, suor, força de vontade, criatividade, persistência, sem falar das questões pessoais das quais o empreendedor precisa abrir mão para seguir em busca do sucesso.

Por isso, neste post, separei para você treze dicas fundamentais para saber como abrir seu próprio negócio. Confira!

Como abrir seu próprio negócio: 13 dicas!

Como abrir seu próprio negócio: 13 dicas!

Como abrir seu próprio negócio: 13 dicas!

1. Faça um planejamento prévio do negócio

Ninguém consegue executar um negócio sem um mínimo de planejamento. O objetivo aqui não é que você tenha todas as respostas para planejar a operação de uma nova empresa. A intenção deste plano básico é que você consiga detalhar como a empresa vai ganhar dinheiro, quais os custos envolvidos no processo, que produto vai vender, para quais pessoas e como pretende cobrar delas.

2. Estude o mercado e a concorrência

Provavelmente, se você está buscando formas de abrir seu próprio negócio, isso significa que já possui uma ideia inicial. Por esse motivo, outra dica valiosa é que faça um estudo mínimo do mercado em que pretende atuar, incluindo principalmente o posicionamento dos possíveis concorrentes. Um trabalho que vai servir de preparação para o que você vai encarar quando a empresa estiver rodando.

Nesta análise, verifique os produtos, os pontos de venda e os preços cobrados pela concorrência. Não se esqueça de fazer uma análise também de possíveis concorrentes indiretos, ou seja, empresas que não fazem necessariamente parte da mesma área, mas podem substituir seus produtos.

Valide a ideia do seu próprio negócio

Coloque a ideia do seu próprio negócio à prova

3. Bote a sua ideia à prova

Ideias de negócios não valem nada se não forem executadas e colocadas à prova. Por esse motivo, busque sempre a maior quantidade possível de maneiras de testar suas ideias de negócio, seja contando para potenciais clientes e tentando vender, seja desenvolvendo um protótipo do seu produto.

Converse com amigos, conhecidos e familiares e peça opiniões sobre as funcionalidades do seu negócio, quanto eles aceitariam pagar e até se eles topariam ser os primeiros clientes em testes com o produto.

4. Procure um problema real para resolver

Empresas com modelos de negócios sustentáveis são aquelas que encontraram uma demanda de mercado não atendida. Elas resolvem um problema real das pessoas, cuja solução é boa suficiente a ponto de pagarem por isso.

Isso significa que sua ideia resolve o problema de várias outras pessoas e não apenas algo que te incomoda. Não adianta criar um negócio só porque você quer aquele tipo de produto. Para dar certo, é preciso que muita gente pague por aquilo.

Sócio para o seu negócio

Encontre sócios que te complementam

5. Encontre sócios que te complementam

Começar um negócio com um amigo ou mesmo alguém da família é a coisa mais comum no empreendedorismo. Mas, antes de escolher um sócio pela afinidade ou mesmo pela amizade, é importante que ele seja capaz de complementar suas características. Isso é importante para ter uma visão mais geral do negócio e mesmo para dividir as tarefas no dia a dia do negócio.

6. Analise os recursos que já possui

Muito provavelmente, antes de começar a empresa, você já possui algum tipo de recurso disponível para o empreendimento, seja dinheiro para investir inicialmente, até mesmo conhecimento para colocar o negócio em prática ou bons parceiros que podem ser fornecedores.

Antes de começar, avalie o que você já tem na mão. Isso vai evitar que se desgaste correndo atrás do que não precisa.

7. Fique atento à documentação necessária para a operação

Ter uma empresa nova na informalidade não é uma atitude das mais indicadas, porque depois de um tempo de operação essa falta de formalização pode render dores de cabeça. Antes de começar a operar, tenha certeza de que possui toda a documentação necessária.

Busque a prefeitura e os órgãos que precisam fornecer autorizações para não ter problemas com multas e mesmo interdições na sua empresa.

Questões legais para o seu próprio negócio

Tenha atenção especial com as questões legais

8. Tenha atenção especial com as questões legais

Questões legais e jurídicas, quando mal planejadas, podem render muitos problemas para a sua empresa no futuro. Por isso tenha sempre certeza de que ela está funcionando dentro da legalidade, inclusive no que diz respeito a questões contratuais e societárias, se for esse o caso.

Outro motivo de atenção são as regras trabalhistas. Certifique-se que todos os registros estão corretos e as obrigações de recolhimento de FGTS, por exemplo, estão sendo feitas do jeito certo. Um processo trabalhista pode significar o fim da sua companhia.

9. Conheça seu público-alvo

Conhecer quem é o seu cliente é essencial para pensar nas suas estratégias de marketing. Faça uma pesquisa e crie uma persona para seu consumidor padrão: idade, gênero, classe social, preferências e localização. É interessante também reunir um grupo de pessoas para entender como elas enxergam sua marca e quais necessidades seu produto pode atender.

10. Busque um diferencial competitivo

O diferencial competitivo é aquela característica da sua empresa que a torna diferente de todas as outras do mesmo segmento e faz com que os clientes escolham a sua e não a concorrência. Se ainda não tem um, está na hora de buscar.

Pode ser o atendimento, uma inovação no produto ou mesmo uma forma de comunicar sua marca. O importante é ter certeza que o consumidor enxerga um valor na sua empresa e está disposto a pagar mais por isso. Sem um diferencial, seu negócio não vai longe.

Financiamento do seu próprio negócio

Avalie bem as formas de financiamento

11. Avalie bem as formas de financiamento

Começar um negócio com um financiamento não é necessariamente uma coisa ruim, mas depende de um planejamento financeiro bem estruturado. Antes de ir ao banco pegar um empréstimo, avalie quanto dinheiro sua empresa vai exigir até começar a gerar caixa, calcule sua reserva pessoal, e compare as várias opções de crédito disponíveis, como financiamento coletivo e linhas específicas para seu tipo de negócio.

12. Planeje a contratação dos primeiros funcionários

Agora que você já sabe como abrir seu próprio negócio, é hora de focar na gestão. Para sua empresa crescer, você vai precisar compor a primeira equipe. Muitos empreendedores ignoram a importância dessa contratação e acabam escolhendo funcionários que não estão prontos para o que a empresa precisa.

Além de dedicar tempo à análise dos currículos, prepare-se para as entrevistas, mostrando aos candidatos que fazer parte de um negócio iniciante pode ser um desafio, assim como pode trazer muitas recompensas no futuro.

13. Faça uma previsão de fluxo de caixa

Desorganização financeira está entre as principais causas de falência entre os novos negócios. Para que o seu negócio não faça parte dessa estatística, preveja o seu fluxo de caixa antes de começar, inclusive com cenários negativos, para que antecipe riscos e problemas.

Depois do lançamento, o fluxo de caixa continua sendo uma ferramenta essencial para entender se o negócio está dando certo ou não. Por isso, continue atualizando a planilha com frequência.

Acompanhou direitinho todas as minhas dicas sobre como abrir seu próprio negócio? Então, você é livre para compartilhar as suas experiências com o seu negócio nos comentários abaixo.

Post atualizado no dia 22/12/2016

[et_bloom_inline optin_id=”optin_34″]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *