RECESSÃO E INOVAÇÃO

RECESSÃO E INOVAÇÃO

RECESSÃO E INOVAÇÃO

O ano ainda nem começou (no Brasil só começa depois do Carnaval, certo?), e os indicadores já estão sendo divulgados: recessão a caminho, bolha imobiliária, confusão na copa, eleições e, é claro, quem mais vai sentir o resultado disso tudo é o mercado, o varejo, o lojista, pois o financeiro está despencando de forma drástica, parando quaisquer novas iniciativas, e reduzindo linhas de crédito…

RECESSÃO E INOVAÇÃO

RECESSÃO E INOVAÇÃO

Que cenário pessimista né?
Será que devemos então simplesmente nos trancarmos em casa e esperarmos deprimidos pelo furação?
Olha, eu acabei de voltar da CAMPUS PARTY 2014, em SP, um evento realizado com milhares de pessoas, foco em inovações, tecnologias, economia criativa, e sobretudo JOVENS.
Jovens cheios de entusiasmo, de idéias, de otimismo. Jovens que desejam mudar o mundo.
Jovens que estão vendo além do pessimismo do mercado, criando soluções que pretendem solucionar problemas e melhorar a vida de todos.
Jovens que não acreditam nessa onda de pessimismo. Na verdade eles contribuem para contorná-la.
Foram mais de 200 “Start-Ups” presentes. Novas empresas sendo criadas com idéias #INOVADORAS.
A convite do SEBRAE, eu tive o privilégio de falar com pelo menos 20 destas START-UPS.
O Canal GLOBO NEWS divulgou um vídeo com algumas dessas entrevistas, o que reforça uma motivação do mercado: VAMOS PENSAR FORA DA CAIXA!
O que eu vejo é uma onda de reclamações, reclamações e reclamações…
Quando pergunto ao empresário o que ele está fazendo para MUDAR, para #INOVAR, a questão fica sem resposta. Geralmente culpam o governo, culpam os impostos, culpam os fornecedores… até os clientes estão sendo CULPADOS!
Então eu volto a pergunta e falo: “Ok, isso todo mundo sabe. A questão é o que VOCÊ pretende fazer para sair deste cenário?”
E fico sem resposta…
Senhores, na confusão, nossos ancestrais (desde a época das florestas) nos ensinaram: FUJA ou ATAQUE!
Estou vendo a maioria fugindo. Atacando? Poucos.
E o que é “atacar” no mercado? É inovar, é fazer diferente, é buscar formas, processos, iniciativas de fazer negócios que não estão sendo feitos.
Enquanto muitos fogem, alguns poucos atacam o mercado de forma inovadora, e conseguem novas aberturas, oportunidades, e pasmem: LUCRO!
O ditado já diz: “Quem faz o que sempre fez, tem o que sempre teve” (ou algo assim…)
E você? Anda reclamando e fugindo, ou inovando e atacando novas oportunidades?
Forte abraço e até a próxima!
Luiz Guilherme Guedes é consultor de gestão e inovação
[et_bloom_inline optin_id=”optin_26″]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *