Produto digital – Esqueça o produto ideal

Tempo de leitura: 3 minutos

O lançamento de um produto é algo muito importante para um empreendedor e sua empresa, ele e a sua equipe trabalham duro para inserir no mercado alguma coisa relevante, que trará benefícios e será a solução para a dor de muitas pessoas, porém o excesso de perfeccionismo para a produção e, consequentemente, o lançamento do produto pode atrapalhar esta jornada.

shutterstock_193036466
Se arrisque no mercado

Um erro muito comum entre os empreendedores em geral é criar um produto, sistema, serviço, whatever e focar apenas na produção, em deixar a usabilidade perfeita, isto é, de acordo com ele e a sua equipe acham o que é perfeito, e se esquecem de alguém muito importante no processo: o cliente. Recentemente, eu publiquei aqui no blog um artigo mostrando como é importante ouvir as reclamações dos clientes, mas o feedback deles antes do lançamento oficial de produto pode ser muito enriquecedor para o seu negócio, não importa se o produto está finalizado ou não, disponibilize ele para uso para que o seu público possa conhece-lo.

Mas Diego, o que os potenciais clientes vão pensar de um produto que não está finalizado? Meu caro(a) amigo(a), me desculpe o termo mas… foda-se o cliente! Eu ouvi isto de um investidor uma vez, quando eu disse que queria ganhar dinheiro sem mesmo ter clientes ainda, ele me alertou sobre este detalhe e o meu medo era o mesmo que o da grande maioria: queimar a minha cara.

Antes de tudo é necessário validar a sua ideia para depois se preocupar com os clientes, você nunca terá uma completa noção de como está o desenvolvimento de sua solução se você não disponibilizar para os clientes, sejam eles potenciais ou não, e levou um tempo para eu me dar conta disso.

 No início da minha empreitada no mundo do empreendedorismo digital e das Startups, eu era muito ansioso para deixar o produto ideal – de acordo com os meus conceitos de produto perfeito – e nunca obtinha a opinião de quem realmente eu precisa, os clientes. Eu queria que a usabilidade ficasse perfeita para, aí sim, lançar a criação da empresa no mercado oficialmente e esta mentalidade não me fazia sair do lugar, cada vez mais eu procurava por defeitos que deveriam ser concertados e não evoluía para lugar algum.

shutterstock_343439459
Escute os seus clientes

Minha visão se voltou para esta direção após participar de uma Campus Party, onde outros participantes abriram meus olhos para esta questão e me ajudaram a me arriscar mais no mercado, me fizeram ouvir mais os clientes e me fez perceber como a contribuição deles pode fazer o produto que desenvolvemos evoluir cada vez mais para o sucesso e, consequentemente, beneficiá-los para que os seus resultados também seja alcançados.

Muitos sites de te darão dicas de como realizar o lançamento perfeito de produtos, de como realizar um bom planejamento para que tudo ocorra como deveria, mas eles esquecem de mencionar que a opinião dos cliente antes do lançamento oficial é muito relevante.

Você percebeu uma coisa? Neste processo todos ganham, você, o seu cliente e, principalmente, o seu negócio,  a partir do momento que você se arriscar e lançar um produto inacabado no mercado para que as pessoas tenham conhecimento de sua existência, você estará dando um grande passo para o sucesso.

E aí, curtiu? Estou curioso para saber o que você achou deste artigo, então, não deixe de comentar logo abaixo e se você realmente gostou do que leu, não deixe de compartilhar nas redes sociais.

Estratégias de vendas online prontas.Saiba mais!

Estratégias de vendas online prontas.
Saiba mais!

Te ajudamos a automatizar seu marketing digital.

You have Successfully Subscribed!

  • Adilson Calvino

    Muito bom. Eu vivo esse dilema. Preocupo-me demais com a perfeição do produto, quero sempre melhorar ele e esqueço que quem vai melhorá-lo é quem irá usá-lo. Ai sim, teremos um feedback para fazer as mudanças necessárias. É uma perda de tempo, inútil tentar criar um produto no estado da arte sem levar em conta que isso é impossível se não houver esses estágios onde quem será o futuro usuário não testar o produto e aprovar.