As 5 principais tendências das mídias digitais de 2018, por Mary Meeker

As 5 principais tendências das mídias digitais de 2018, por Mary Meeker

tendências das mídias digitais de 2018

tendências das mídias digitais de 2018

Para quem trabalha no mundo digital e quer estar um passo à frente, deve saber que existe uma tarefa de casa anual que não pode faltar: conferir o relatório de tendências de Mary Meeker.

Mary Meeker é analista financeira, sócia da empresa de investimentos Kleiner Perkin, no Vale do Silício. Formada em psicologia, se especializou em finanças pela Cornell University e hoje é um ícone da área. Já esteve à frente como analista de títulos em Wall Street e em 2014 foi eleita a 77ª mulher mais poderosa do mundo pela revista Forbes.

Meeker já publica esses relatórios de tendências há algum tempo. Suas análises se tornaram reconhecidas por sua precisão com a realidade e têm ajudado gestores a direcionar melhor suas ações para o futuro. Então, se você quer saber o que vem por aí, fique de olho nos relatórios dessa fera das tendências digitais.

Para te mostrar um panorama do relatório, selecionei as 5 principais tendências das mídias digitais de 2018 apresentadas por Mary Meeker. Vem comigo!

Crise da Privacidade de dados – Será?

1. Crise da Privacidade de dados – Será?

Você deve ter ficado sabendo do escândalo que aconteceu recentemente, que envolveu o vazamento de dados privados do Facebook e as ações da Cambridge Analytica. Isso despertou uma série de discussões sobre privacidade dos dados na internet.

Mas mesmo com essa crise recente, muitos usuários ainda tem interesse em compartilhar seus dados, desde que percebam benefícios a partir disso. Um dos benefícios esperados pelos usuários é a melhoria nos produtos com base nos dados gerados, o que nos leva a outra tendência.

2. Dados que geram satisfação

Quem usa aplicativos de entretenimento como Spotify e Netflix já percebeu que esses sistemas estão sempre oferecendo sugestões de músicas e filmes baseados em escolhas anteriores suas. Isso reflete a tendência de personalização que Mary Meeker apresentou no relatório deste ano.

Empresas que têm acesso aos dados de comportamento de seus usuários podem utilizá-los para melhorar sua proposta de valor. A tecnologia que existe hoje permite personalizar as ofertas, fazendo com que cada cliente receba um pacote direcionado para suas preferências, baseado em seus dados. Isso aumenta a satisfação e a retenção dos clientes, o que reflete também nos lucros.

Assinatura é o canal

3. Assinatura é o canal

Ainda falando dos nossos amigos Spotify e Netflix, essas duas plataformas são grandes exemplos de uma tendência que tem crescido muito: o plano de assinatura.

Depois de conquistar os clientes com um serviço muito interessante oferecido gratuitamente por um tempo limitado, as plataformas conseguem manter a fidelidade de seu público por meio da assinatura do serviço. Dados que refletem isso são o crescimento de 25% da Netflix e 48% do Spotify no último ano.

4. Gigantes dividindo o pódio

Quando pensamos em buscar algo na internet, a primeira coisa que vem à cabeça é Google, certo? Segundo os dados apresentados por Mary Meeker, isso está mudando!

O relatório apresentou que, no último ano, quase metade das buscas por produtos não passaram pelo Google: foram feitas direto dentro do sistema da Amazon. Assim, o pódio de gigantes da internet está se dividindo ainda mais, com a Amazon se juntando ao Google e Facebook.

5. Assistentes de Voz

Para quem já está acostumado com o “Hey Siri” no IOS ou “Ok Google” no Android, pode saber que a tendência de uso de comando de voz está se tornando cada vez maior e mais comum. Pelo relatório de Mary Meeker, a tecnologia atual de reconhecimento de voz já alcança 95% de precisão.

Os assistentes virtuais que antes estavam embutidos nos sistemas operacionais de smartphones, tablets e computadores, agora estão surgindo em dispositivos próprios. O mais conhecido é o Amazon Echo, um dispositivo de reconhecimento de fala com mais de 15 mil habilidades. Esse produto já passou das 30 milhões de unidades vendidas em 2017.

Esses dados nos ajudam a vislumbrar que o futuro da interface com os sistemas operacionais será cada vez menos com telas e cada vez mais com comando de voz.

Esse foi um resuminho rápido do que considerei mais importante do relatório de tendências das mídias digitais de 2018 de Mary Meeker. Se você ainda quiser saber mais, o relatório completo está disponível em sua versão original aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *